Apnéia do sono (SAHOS)

Causas, sintomas e tratamento

A Apnéia do Sono ou SAHOS (Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono) é caracterizada pela ocorrência de episódios recorrentes de obstrução parcial ou total da musculatura das vias aéreas durante o sono. A conseqüência destas obstruções é a redução (hipopnéia) ou interrupção completa (apnéia) do fluxo de ar apesar da manutenção do esforço inspiratório.

Causas

A SAHOS é uma doença multifatorial. Ela pode ser causada pela interação de fatores anatômicos individuais (tamanho das vias aéreas) com outros fatores como hipotonia da musculatura das vias aéreas durante o sono.

Sintomas

O paciente com ronco ou apnéia do sono pode não perceber o problema. Muitos pacientes são conduzidos ao especialista pelo cônjuge ou por pessoas que convivem com ele e percebem o problema. 
Alguns sinais e sintomas comuns são:

  • Ronco: respiração ruidosa ou barulhenta durante o sono
  • Sono não reparador, ou seja, o paciente já acorda com a sensação de cansaço ou de que não dormiu suficientemente bem
  • Despertares noturnos frequentes
  • Paradas momentâneas da respiração durante o sono presenciadas pelo cônjuge ou outros familiares
  • Distúrbios cognitivos como: dificuldade de memória, concentração e atenção
  • Irritabilidade
  • Fadiga
  • Nictúria ou seja, o paciente desperta várias vezes durante a noite para urinar sem que haja um problema de ordem urológica
  • Cefaléia matinal, estes pacientes muitas vezes já acordam com dor de cabeça
  • Sonolência Diurna Excessiva: é um sintoma muito importante e freqüente em pacientes com SAHOS.

Conseqüências da SAHOS não tratada

Já está bem documentado na literatura médica que a apnéia do sono pode causar vários problemas à saúde.
Entre os problemas mais bem documentados estão os listados abaixo:

  • Maior risco de acidentes de trânsito e de trabalho: Vários estudos demonstram que o número de acidentes de trânsito em pacientes com SAHOS é 2 à 3 vezes superior em relação à população normal. Acidentes ocorrem com maior freqüência nestes pacientes porque eles tendem a apresentar maior tendência para “cochilos” involuntários durante o dia.
  • Hipertensão Arterial Sistêmica: A SAHOS é um fator de risco independente para o desenvolvimento de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) ou seja, pacientes com SAHOS podem desenvolver HAS mesmo que não tenham outros fatores de risco.
  • Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas que ocorrem exclusivamente durante o sono são comuns nos pacientes com SAHOS. Alterações como bradicardia sinusal, bloqueio atrioventricular, extrassístoles ventriculares isoladas e bigeminadas também foram descritas.
  • Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e Acidente Vascular Cerebral (AVC): Alguns estudos apontam para risco aumentados destas doenças em portadores de SAHOS
  • Distúrbios Cognitivos: Portadores de SAHOS podem apresentar prejuízo nas funções cognitivas como dificuldade de memória, dificuldade de concentração e déficit de Atenção.

As alterações acima podem ser reversíveis ou melhorar com o tratamento da SAHOS.